Publicidade
 Produtos Pet por estado
 Produtos Pet por cidade
Produtos Pet em Anamã Produtos Pet em Atalaia do Norte Produtos Pet em Barreirinha Produtos Pet em Boa Vista do Ramos Produtos Pet em Canutama Produtos Pet em Careiro da Várzea Produtos Pet em Envira Produtos Pet em Guajará Produtos Pet em Iranduba Produtos Pet em Itapiranga Produtos Pet em Lábrea Produtos Pet em Manicoré Produtos Pet em Nhamundá Produtos Pet em Nova Olinda do Norte Produtos Pet em Parintins Produtos Pet em Rio Preto da Eva Produtos Pet em Santo Antônio do Içá Produtos Pet em São Paulo de Olivença Produtos Pet em Tapauá Produtos Pet em Uarini Produtos Pet em Alvarães Produtos Pet em Amaturá Produtos Pet em Anori Produtos Pet em Apuí Produtos Pet em Autazes Produtos Pet em Barcelos Produtos Pet em Benjamin Constant Produtos Pet em Beruri Produtos Pet em Boca do Acre Produtos Pet em Borba Produtos Pet em Caapiranga Produtos Pet em Carauari Produtos Pet em Careiro Produtos Pet em Coari Produtos Pet em Codajás Produtos Pet em Eirunepé Produtos Pet em Fonte Boa Produtos Pet em Humaitá Produtos Pet em Ipixuna Produtos Pet em Itacoatiara Produtos Pet em Itamarati Produtos Pet em Japurá Produtos Pet em Juruá Produtos Pet em Jutaí Produtos Pet em Manacapuru Produtos Pet em Manaquiri Produtos Pet em Maraã Produtos Pet em Maués Produtos Pet em Manaus Produtos Pet em Novo Airão Produtos Pet em Novo Aripuanã Produtos Pet em Pauini Produtos Pet em Presidente Figueiredo Produtos Pet em Santa Isabel do Rio Negro Produtos Pet em São Gabriel da Cachoeira Produtos Pet em São Sebastião do Uatumã Produtos Pet em Silves Produtos Pet em Tabatinga Produtos Pet em Tefé Produtos Pet em Tonantins Produtos Pet em Urucará Produtos Pet em Urucurituba

 
Você está vendo Produtos Pet em manaquiri

Veja Também:
Notícias Agrícolas

Facebook


Produtos Pet na cidade de manaquiri no Amazonas.


Foram encontrados 0 anúncio‎s. Clique no menu ao lado para consultar Produtos Pet em outra região.



<< Voltar Avançar >>
Página 1 de 1



Produtos Pet em manaquiri-AM

Detalhes sobre a cidade de Manaquiri

Escrito por:Werlem Dih'Em 1849, o cientista britânico Alfred Russel Wallace passou dois meses em Manaquiri, fazendo pesquisas sobre peixes, insetos, aves e mamíferos, como ele mesmo narra no seu livro Viagens pelos rios Amazonas e Negro, tradução brasileira do original inglês A Narrative of Travells on the Amazon and Rio Negro, with an Account of the Native Tribes, and Observations on the Climate, Geology, and Natural History of the Amazon Valley.

Naquele tempo, meados do século XIX, Manaquiri era apenas uma pequena fazenda do português Antônio José Brandão, que ali criava animais de grande e de pequeno portes, cultivava fumo e cana-de-açucar, e produzia todo tipo de frutas tropicais, como goiaba, banana, laranja e muitas outras.

Ele era casado com uma mestiça, neta do chefe manau Comadri, de Mariuá, havida por uma filha desse cacique com um português da tropa do governador do Pará, Francisco Xavier Furtado de Mendonça, que fora a Mariuá estabelecer a vila que seria sede da Capitania de São José da Barra do Rio Negro. O governador escolheu Mariuá, cujo nome alterou para Barcelos, atendendo às determinações do Diretório dos Índios, proposta do seu irmão Marquês de Pombal, e aprovado por alvará de 1758. Este documento legal determinava, entre outras providências, a mudança dos nomes de aldeias e vilas de língua indígena para a portuguesa.

Durante a chamada Cabanagem, revolução que se iniciou no Pará e se estendeu até o alto Amazonas, os índios vizinhos de Antônio José Brandão, com quem se davam bem, foram aliciados pelos cabanos, atacaram a fazenda, chacinaram quase todos os empregados, mataram os animais e incendiaram a casa de moradia. Sua família não foi trucidada porque logrou esconder-se na floresta, durante três dias, até que conseguiu sair para a Barra do Rio Negro, como se chamava Manaus, naquele tempo.

Antônio José Brandão reconstruiu sua fazenda, mas não refez sua casa-grande, por desgosto. Pai de doze filhos, ele era sogro de Henrique Antony (nome de rua em Manaus), casado com Leocádia Brandão Antony, de quem descende toda a família Antony, do Amazonas; e, também, de Alexandre Paulo de Brito Amorim, português de Arco de Valdevez, casado com Amélia Brandão de Amorim, o qual, como Vice-Cônsul, foi o primeiro representante consular do governo português em Manaus, de 1854 a 1873, e um dos fundadores da Associação Comercial do Amazonas.

Em 1866, Alexandre Paulo de Brito Amorim constitiu a Companhia de Navegação do Alto Amazonas, que obteve concessão para explorar as linhas dos rios Negro, Purus e Madeira, a partir de Manaus.

Na capital amazonense, existe, em sua homenagem, a Rua Alexandre Amorim. Ele foi o pai de Antônio Brandão de Amorim, tupinólogo, autor do livro Lendas em Nheengatu e em Português, publicado originalmente pelo Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, em 1928, e, depois, em 1987, pela Associação Comercial do Amazonas.



Mais detalhes sobre Manaquiri
Consulte abaixo as categorias divididas por estado

Atendimento Online Pet 90